Encontre tudo que você deseja saber sobre cirurgia plástica.


Qual a sua dúvida?

Respostas

CIRURGIA PLÁSTICA

Dúvidas sobre necrose pós-cirurgia: prevenção e tratamentos por Dr. Adriano Batistuta


O cirurgião plástico, Dr.  Adriano Batistuta, que opera em Vitória, respondeu algumas das principais perguntas sobre necrose pós-cirurgia: prevenção e tratamentos.

1- O que é a contratura capsular

A contratura capsular é uma reação do organismo quando se coloca algum corpo estranho nele. O organismo produz essa capsula para todo o corpo estranho, e ele pode ter 4 graus. O grau 1 é quando a mama tem uma aparência natural, e uma consistência natural ao toque.  No 2º grau, ela tem uma aparência natural, mas ao toque, uma esta mais endurecida do que a outra. No grau 3, é contratura é mais forte, sendo visível sem o toque. No último, a pele fica distorcida e a paciente sente dores sem precisar tocar.  

O tratamento consiste na retirada da prótese com contratura. Esse processo é feito com muito cuidado, pois em alguns casos ela pode romper. O local é lavado com antibióticos e antisséptico e é substituída por uma prótese nova uma nova. O cuidado nessa cirurgia é redobrado. O cirurgião usa duas luvas, tira o talco delas, e lavas com cuidado para evitar o máximo qualquer tico de infecção que possa levar a uma nova contratura.


2- Quais são os tipos de anestesias utilizados em cirurgia plástica?

A escolha da anestesia é muito ampla. Tudo vai depender do procedimento, da localização e, principalmente da experiência do anestesista. Existem anestesistas que preferem e peridural, e outros a geral. Em alguns casos, é usada uma junção das duas.  Uma das vantagens da anestesia mista é quando o paciente está sob anestesia geral, ao acordar, ele não está mais sob os efeitos da anestesia, então, ele faz uma anestesia peridural associada, para quando o paciente acordar, o corpo ainda está dormente. Normalmente o cirurgião deixa que o anestesista escolha qual é a melhor abordagem.


3- Redução de mama estando acima do peso: é possível e quais são as consequências?

A mama é constituída de glândula e gordura, e normalmente, as pacientes que procuram esse procedimento, têm glândulas muito grandes, o que geralmente é um risco, por conta dos cortes. Depois que a mama vai cicatrizando, as células cortadas são absolvidas, e então a tendência é a mama desinchar bastante.

 Em relação à perda de peso após a cirurgia, não se recomenda perder acima de 3 kg. Isso porque, a cada quilo perdido, a mama perde de 10 a 15g, com isso, se o paciente perder muito peso, a pele vai ceder ainda mais e ela vai perder o resultado da cirurgia.


4- Necrose pós-cirurgia: prevenção e tratamentos

Cirurgias onde tem um maior descolamento de tecido pode danificar parte do que foi descolado. Isso acontece principalmente em cirurgias de face e abdômen, onde ocorrem grandes descolamentos. Para isso, o médico precisa separar os tecidos com mais delicadeza, para não prejudicar a circulação, principalmente em cirurgias secundarias, onde a paciente já passou por uma redução de mama, nesses casos, a chance de necrose é ainda maior.

Existem alguns grupos de risco onde a chance de necrose é ainda maior e independe da habilidade do cirurgião. O paciente fumante é um exemplo, pois a nicotina fecha os vasos sanguíneos e prejudica a circulação, que é o mesmo caso de drogas ilícitas. É importante interromper o uso por 30 dias antes da cirurgia e permanecer 30 dias depois para diminuir a chance de a pele necrosar.

O tratamento, de preferencia, deve ser feito com o cirurgião. Uma das recomendações é o tratamento hiperbárico, que consiste em um tratamento de oxigênio sob pressão. Ele é feito em uma câmara, em locais especializados, com sessões são de pelo menos uma hora.

Depois que o caso começa a se estabilizar, o cirurgião faz a limpeza do local com antibióticos. Necroses pequenas se fecham sozinhas sem grandes complicações.  Áreas que foram mais atingidas podem ser necessárias, fazer enxertos de pele para melhorar a aparência do local.


5- Principais problemas de saúde que podem ser impeditivos para realizar uma cirurgia plástica.

Uma das coisas primeiras coisas a se fazer é os exames pré-operatórios, pelo menos 2/3 meses antes da data da cirurgia. Isso porque, caso o paciente tenha algum problema, que ele possa ser tratado rapidamente antes da cirurgia. Se o paciente deixar para fazer em cima da hora, a cirurgia pode ser cancelada.  

Por exemplo, mulheres com fluxos menstruais muito grandes ou que fazem uma dieta muito restritiva, tendem a apresentar anemia. Nesses casos, um tratamento simples oral com comprimidos pode resolver. Outro caso é paciente pós-bariátricos, esses costumam ter deficiência de ferro, então pode ser necessário uma introdução intravenosa para melhorar o caso. Outro exame é o medidor de coagulação do sangue, quando ele da alterado, pode ser feito um tratamento com a vitamina k ou com injeções.

Já em casos contrários, para diminuir a coagulação sanguínea, é comum o tratamento com substâncias naturais, como: o ginkgo biloba e o chá verde.

Remédios de uso esporádico e continuo também podem interferir na cirurgia, como antidepressivos, anticoncepcionais e anti-inflamatórios. Por isso, pede-se que interrompa o uso pelo menos 48h antes. Outra coisa que prejudica, são os estimulantes, como os pré-treinos de academia e medicação de perda de peso, que aceleram o metabolismo, assim como o uso de drogas. Eles podem interferir na anestesia, causando uma arritmia e parada cardíaca. Essas substâncias devem ser evitadas 30 antes da cirurgia.

Outras coisas são pedra na vesícula, principalmente das pedras pequenas que vão para o intestino e podem migrar para o fígado e obstruir o intestino durante a cirurgia. Mas para isso, pode ser pedido uma ultrassonografia do abdômen, e o paciente pode fazer a operação de retirada poucos dias antes da cirurgia plástica, que não haverá problemas.



Atenção: esse artigo não substitui a avaliação médica!

Compartilhe e ganhe bônus de leitura!

Este artigo foi útil para você?

Sim Não

Mais sobre: Necrose, Tratamentos, Contratura, Contratura capsular, Pele, Dores, Infecção, Anestesia, Experiência, Anestesista, Peridural, Anestesia geral, Redução de mama, Peso, Gordura, Risco, Perda De Peso, face, Abdômen, fumante, Vasos sanguíneos, Necroses, Complicações, Dieta, Anemia, Sangue, Vitamina K, Anti-inflamatórios, Metabolismo, Arritmia, Parada Cardíaca, Natural, Após a cirurgia

Respostas de médicos

Comentários
Sugestões
CIRURGIA PLÁSTICA
Perguntas respondidas pelo Dr. Carlos Augusto Villegas Chirinos
O cirurgião plástico, Dr. Carlos Augusto Villegas Chirinos, que opera em Curitiba, respondeu algumas das principais perguntas feitas por quem deseja fazer uma cirurgia plástica. LEIA MAIS >
Mamoplastia de Aumento >
Quando parar de fumar para colocar implantes mamários?
Quem pensa em fazer uma cirurgia plástica já deve saber que se for fumante, deve para com o habito por várias semanas antes e depois. Normalmente, os cirurgiões plásticos recomendam pelo menos 6 semanas antes e depois da cirurgia sem fumar. Mas quanto mais tempo sem fumar, melhor. Qua... LEIA MAIS >
CIRURGIA PLÁSTICA
Dúvidas sobre cirurgia plástica por Dra. Pâmella Matsudo
A cirurgiã plástica, Dra. Pâmella Matsudo, que opera em São Paulo, respondeu algumas das principais perguntas feitas por quem deseja fazer mamoplastia de aumento.1. Quem tem seios grandes, pode colocar silicone?Pode, ás vezes nesse caso fazemos a redução da mama e na sequência realizamos a montagem ... LEIA MAIS >
CIRURGIA PLÁSTICA
Perguntas respondidas pelo Dr. Guilherme Sorrentino
O cirurgião plástico, Dr. Guilherme Sorrentino, que opera em Porto Alegre, respondeu algumas das principais perguntas feitas por quem deseja fazer uma cirurgia plástica. LEIA MAIS >
Cirurgia Plástica >
Perguntas respondidas pelo Dr. Pablo Arruda
1. Qual é a idade máxima para fazer a abdominoplastia? 2. Por quanto tempo depois da cirurgia, normalmente a paciente usa a meia anti-trombose? 3. É comum a paciente ficar com depressão após a cirurgia? 4. Quanto tempo depois, posso dormir de bruços após a mastopexia com próteses? 5. Posso fazer uma viagem internacional com menos de 30 dias depois da cirurgia? LEIA MAIS >
CIRURGIA PLÁSTICA
Dúvidas sobre cirurgia plástica por Dr. Márcio R. S. Costa
O cirurgião plástico, Dr. Márcio R. S. Costa que opera em Curitiba, respondeu algumas das principais perguntas feitas por quem deseja fazer uma cirurgia plástica. LEIA MAIS >
CIRURGIA PLÁSTICA
Procedimentos dermatológicos por Dra. Mariana Ribas Zahdi
A dermatologista Dra. Mariana Ribas Zahdi, que atende em Curitiba falou um pouco sobre algumas dúvidas que as pacientes tem em relação aos procedimentos dermatológicos atuais. LEIA MAIS >
Cirurgia Plástica >
O que posso fazer para corrigir a simetria dos seios?
Naturalmente as mamas são assimétricas, e isso não é exclusividade de apenas algumas mulheres. Obviamente que em alguns casos a assimetria pode ser mais perceptível e trazer insatisfação. As cirurgias plástica das mamas podem corrigir a simetria dos seios e tentar minimizar essa diferença. Qu... LEIA MAIS >
CIRURGIA PLÁSTICA
Dúvidas sobre redução de mama por Dr. Romão Youssef
O cirurgião plástico, Dr. Romão Youssef, que opera em Curitiba respondeu algumas das principais perguntas feitas por quem deseja fazer uma cirurgia plástica: Fazer a segunda redução de mama é seguro?Por que você não deve usar o sutiã convencional após uma redução de mama?Quais os riscos da redução d... LEIA MAIS >