Resultados
Médicos
Mensagens
Minhas Consultas Horários disponíveis
Assistente
Participe dos nossos grupos no whatsapp

Encontre tudo que você deseja saber sobre cirurgia plástica.


Qual a sua dúvida?

Respostas

Cirurgia pós bariátrica por Dr. Paulo Bettes


O cirurgião plástico, Dr. Paulo Bettes, que atende em Curitiba, tirou dúvidas sobre a cirurgia pós bariátrica, quais são os procedimentos mais comuns e quando ela é indicada. Veja mais no texto!!!


Perder 30, 35, 40 quilos ou mais traz infindáveis mudanças na vida de uma pessoa. Vão além do guarda-roupa – que muda totalmente –, da quantidade de comida que passa a consumir, do resgate da saúde e da qualidade de vida – antes reduzida pelo excesso de peso – à autoestima… e principalmente à forma de se enxergar diante do espelho e da nova vida.

Sobra de pele, flacidez e estrias são algumas das novas “marcas” de quem faz cirurgia bariátrica. Por isso, algumas alterações precisam ainda serem ajustadas, para que as transformações sejam completas. “Os pacientes após a gastroplastia – por perderem peso rapidamente – apresentam grande flacidez de pele, principalmente as mulheres, pois o corpo não consegue adaptar-se a tempo desse rápido emagrecimento, mesmo fazendo exercícios”, explica o especialista e doutor em Cirurgia Plástica Dr. Paulo Bettes.

Dr. Paulo Bettes esclarece que no começo, logo após a cirurgia bariátrica, o metabolismo queima mais gordura, o que faz com que logo se perca muito peso e que depois continua até atingir a meta, que é em torno de 30% a 40% do peso inicial. Após esse período, o paciente já pode se submeter às correções estéticas. Nesse sentido, o cirurgião alerta: “Atualmente, recomenda-se iniciar os procedimentos de cirurgias plásticas pós-bariátricas depois de um ano após a gastroplastia. Isso, desde que o paciente já tenha estabilizado a perda de peso”.

Cirurgias plásticas são necessárias em 90% dos casos, Dr. Paulo Bettes explica que o “sempre” pode ser relativo. “Sempre que não estejam felizes com seus novos corpos, pois de nada adianta ter uma grande perda de peso para cuidar da saúde física (hipertensão, diabetes, problemas cardiológicos e vasculares), se a saúde mental ficar abalada”. Longe de serem um tratamento simplesmente estético, as cirurgias plásticas reparadoras, após a redução de estômago, são necessárias em 90% das mulheres. Os homens representam um número inferior, aproximadamente 45%, primeiro por apresentar uma recuperação mais rápida quando praticam atividades físicas, e em segundo é que eles são menos exigentes com a aparência do corpo.

“Após a eliminação da gordura em excesso na região abdominal, na parede e visceral, ocorre grande redução de medidas nessa região. Todavia, a pele não retrai o suficiente e cai, formando o abdômen em avental, quando o único tratamento é a abdominoplastia, cirurgia também denominada dermolipectomia. Na operação, estrias também são retiradas, pois a maioria apresenta em excesso”, afirma o especialista. Quem procura um cirurgião plástico depois de uma grande perda de peso busca ainda outros procedimentos, além dos localizados na região da barriga. Os mais comuns são: prótese de mama; levantamento de seios com ou sem prótese; lifting de braços e coxas; flancoplastia – uma opção para reduzir ou eliminar os excessos laterais do contorno corporal que ficam logo acima da nádega fazendo a circunferência da cintura –; prótese glútea; toracoplastia, no tórax e lifting facial.

“A abdominoplastia pós-bariátrica bem como a mamoplastia e as outras correções são processos diferentes de uma dermolipectomia pós-gestacional, por exemplo, pois as pacientes devem ser avaliadas com muito critério, sendo indicadas técnicas diferentes das convencionais, para que reduzam os riscos e as necessidades de retoques”, alerta o cirurgião plástico.


Doutor Paulo Bettes comenta ainda que existe diferença na recuperação da pele pós-bariátrica: “Um paciente mais jovem tem melhor retração da pele, assim como pessoas com pele mais espessa, como negros e asiáticos, também”. Não são só as pessoas que perdem peso com cirurgia que procuram a cirurgia plástica para tirar o excesso de pele. Quem passa por um bom programa nutricional e atividade física emagrece uma grande porcentagem do peso total, o que também pode ocasionar a flacidez da pele. “Até 15 kg ocorre uma boa retração da pele, porém 25 a 35 kg já vai apresentar flacidez de pele em abdômen e mamas”, reforça o médico.


Transcrição do vídeo



Atenção: esse artigo não substitui a avaliação médica!

Compartilhe!

Este artigo foi útil para você?

Sim Não

Mais sobre: Bariátrica, Pos-Bariatrica, Peso, Excesso de peso, Pele, Flacidez, Estrias, Cirurgia bariátrica, Flacidez de pele, Emagrecimento, Exercícios, Após a cirurgia, Metabolismo, Gordura, Perda De Peso, Hipertensão, Diabetes, Vasculares, Saude Mental, Redução de estômago, Recuperação, Abdominal, Abdômen, Abdominoplastia, Barriga, Prótese de mama, Lifting, Braços, Contorno corporal, Tórax, Lifting Facial, Mamoplastia, Riscos, Excesso de pele

Respostas de médicos

Comentários
Sugestões